Selo municipal de certificação vira referência para Mato Grosso


Imagens: Arquivo pessoal/Rodrigo Olegário

Um selo de certificação nascido em Maracaju (MS) ultrapassou as fronteiras do município e tem conquistado espaço. A ideia é simples: apoiar a agricultura familiar, desburocratizar a comercialização dos produtos artesanais e elevar a confiança do consumidor. A fórmula deu tão certo que virou referência para outros lugares, chegando ao estado de Mato Grosso.


Até agora, o selo foi implantado em seis municípios mato-grossenses: Juara, Cotriguaçu, Porto dos Gaúchos, Juína, Pontes Lacerda e Juruena. Mas já existem planos para o futuro. Através da parceria com o Sebrae, o projeto de certificação criado pelo médico veterinário Rodrigo Olegário vai chegar a mais municípios, além de buscar desenvolver um selo regional – a fim de facilitar as vendas dentro da região.


“Isso só ajuda o produtor a crescer. Abre mais mercado, aumenta a renda deles, então só traz benefícios”, afirma o médico veterinário, que hoje dá palestras e atua como consultor nesses municípios. “Eu vim do campo, minha família é de produtor e pequeno produtor e para mim é uma grande satisfação. É bem mais fácil trabalhar com eles do que trabalhar com grandes indústrias”, conta.


E foi justamente a experiência na própria família que motivou a criação do selo. Quando Rodrigo estava na faculdade, seu pai começou a produzir alimentos na cozinha do sítio. O negócio começou a crescer e foi para outros municípios, até que um concorrente fez uma denúncia e vieram os problemas com a fiscalização sanitária. As exigências eram muitas e seu pai não teve condições de continuar a produzir.


Depois de formado, Rodrigo trabalhou como coordenador da vigilância sanitária de Maracaju, município onde nasceu. Ali, constatou que esses problemas eram comuns – os produtores tinham alimentos de qualidade, mas não podiam vender no comércio local porque não havia nenhuma liberação. O selo apoiou os pequenos negócios e promoveu o desenvolvimento local.


Hoje, o projeto tem quase vinte anos e conta com cerca de 45 produtores cadastrados em Maracaju. A iniciativa recebeu o Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor 2014, na categoria Melhor Projeto do Centro-Oeste.


Além da certificação junto à vigilância sanitária, o agricultor familiar do Mato Grosso pode contar com mais uma certificação: o selo de qualidade Riquezas do Vale, da RedeCoop. Esse selo, somado à logística de comercialização e ao aplicativo da Rede de Apoio, busca ampliar a participação do produtor no mercado.


Por Glaucia Machado



© 2023 por Consultoria estratégica. Orgulhosamente criado por Wix.com